quinta-feira, 17 de maio de 2012

Kristen Stewart fala sobre On the Road, Cannes e escreve em entrevista ao La República

Kristen concedeu uma entrevista nova ao jornal La República onde falou sobre On the Road, a emoção de ir a Cannes e está escrevendo em seu tempo livre. Confiram:
twilight saga, crep�sculo,robert pattinson,promo��o,design
No caminho para Cannes, um encontro com Kristen Stewart. A estrela de Crepúsculo é a nova protagonista de uma franquia: Branca de Neve e o Caçador, uma versão obscura do famoso conto de fadas que sai em junho deste ano. Entre interpretar Bella e Branca de Neve, a atriz de 22 anos, modelo para milhões de garotas no mundo, pegou um novo desafio para si mesma com um papel adulto: ela estará na competição de Festival de Cannes com On the Road, uma adaptação cinematográfica do romance de sucesso da geração, dirigido por Walter Salles.
“Marylou é um papel muito importante, sem limites”, disse Kristen. Uma jaqueta de courco escura, uma blusa e jeans limpos, Kristen fala devagar, ela constantemente se detém para se corrigir, como se cada conceito fosse importante e difícil para ela. Marylou é a sexy e desinibida esposa de Dean Moriarty, amigo e mentor de Sal Paradise, alter ego de Kerouac.
Kristen, On the Road é um filme especial para você.
Foi um dos meus primeiros livros adultos que li. O primeiro a me conquistar por completo, quase me obcecou. Abriu portas e novos horizontes para mim, me ensinou a descobrir mais sobre mim mesma. Além disso, amo os diários, crônicas, histórias da vida real. Especialmente quando é contado do ponto de vista externo. On the Road não é ‘só um romance’, é um conjunto de realidade e ficção, uma mescla entre o que realmente aconteceu e o ponto de vista de Jack. Gosto da veracidade dos personagens, a quantidade de informações acerca deles que chega até nós, sem ser tocada.
Que tipo de desafio foi para você interpretar Marylou?
Tive que explorar territórios emocionais onde nunca estive antes. Tive que empurrar para a frente, buscar algo dentro de mim que nem sequer sabia que tinha. Ela é uma personagem sem limites, uma mulher capaz de ter relações únicas. É uma personagem que realmente admiro mas não me pertence. A diferença de Marylou para mim é que sou incapaz de viver coisas de uma forma tão espontânea e extrema, feliz em viver o momento. Eu sou mais como Sam, gosto de ver as coisas acontecerem. Ser parte desse filme foi viver em meu livro favorito. Sempre estarei agradecida a Walter por isso.
Você está emocionada ou preocupada sobre ir a Cannes?
Ambos. Mais feliz, porque Cannes é o lugar mais importante para um filme e eu vou com uma equipe da qual me sinto orgulhosa. O que mais gosto do meu trabalho é o sentido de ser uma equipe, a energia criativa que compartilha quando está em um set. É um sentimento íntimo, mesmo físico. Depois milhares de pessoas o veem, e já não é pessoal e íntimo, mas algo dessa energia permanece. Baseio minhas decisões sobre isso.
É a mesma coisa quando se trata de grandes franquias?
Tenho uma grande base de fãs, é verdade. Mas baseio minhas decisões seguindo meu instinto. Eu exijo a pureza do exterior, a falta de carga. Assim foi para Crepúculo e Branca de Neve.
Você é um modelo para milhares de adolescentes, você sente a responsabilidade disso?
As pessoas escolhem seus modelos a seguir por si sós. Eu sou honesta comigo mesma e não estou envergonhada de nada que tenho feito. Você não deve planejar em mostrar certa imagem de si mesma para as pessoas. Você só deve viver sua vida, suas experiências, seu trabalho. As pessoas escolhem o que querem.
O que você costuma fazer quando está em um set?
Leio muito. Realmente gosto de Henry Miller. Recentemente li Contempt, de Moravia, depois vi um pouco do filme. Vi a mim mesma na paranóia, a obsessão do protagonista, apesar de não ser inteiramente meu. E em meu tempo livro, escrevo. Não estou interessada na ficção. Sempre estou buscado ideais, frases ou apenas palavras.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Batalha de tendências: transparência X brilho!

São tantas tendências legais rolando na moda que fica até difícil saber no que apostar! Fique por dentro de duas fortes do momento e escolha sua favorita:
Transparência
Embalada pelo sucesso da renda, o jogo “mostra-esconde” continua com tudo nas passarelas!
Desfiles de Prabal Gurung e Dolce & Gabbana
A tendência: o jeito mais moderno são os modelos que dão a impressão de que há dois vestidos: um transparente por cima de outro que pode ser preto ou colorido. As saias longas metade transparente também são hits!
O efeito no look: sexy (renda), chique (em camisas, por exemplo), divertida (sobre peças neon)…
Diane Kruger, Olivia Wilde, Vanessa Hudgens e Gisele Bündchen

Invista principalmente em:
vestidos de renda e camisas de tecidos mais fininhos, que ficam ótimas com jeans ou saia mais justinha para a balada!
Cuidado: nada de exagerar! E é preciso prestar atenção nas formas do seu corpo: as mais gordinhas podem optar pela transparência na saia; as com muito seio devem evitar mostrar a parte de cima, dando preferência a mangas transparentes.
Brilho
Esqueça aquilo de que brilho é coisa de festa. Com novos tecidos e modelagens, ele arrasa em qualquer ocasião!
Desfiles de: Michael Kors, Prabal Gurung, Marc by Marc Jacobs e Balmain
Como usar a tendência: além dos já queridos paetê e glitter, o brilho da vez aparece em tecidos metalizados foscos, cetim e até veludo. Para usar de dia, combine com peças desencanadas, como skinny jeans. À noite, vale tudo!
O efeito no look: muito glamour e aquela cara de rica, meu bem!
Jennifer Lawrence, Emma Watson, Bella Thorne e Olivia Palermo
Invista principalmente em: saias, já que é só mudar a blusa para variar entre o dia e a noite, um blazer de veludo colorido e um bom vestido de festa, que garante glamour instantâneo!
Cuidado: o brilho chama a atenção, portanto, evite colocá-lo em partes do corpo que você não quer destacar!

Polêmica: as famosas amam unhas pontudas!

 Depois de Fergie e Lady Gaga, as unhas bem compridas e levemente pontudas continuam em alta entre as famosas!

Lana Del Rey, cantora e it-girl da vez, apareceu no baile do MET com as unhas e o batom combinando no mesmo tom de vinho.

Rihanna é outra famosa que AMA unhas beeeem compridas. Para combinar com seu estilo rocker-sexy, ela quase sempre opta pelo tradicional esmalte preto. Até para ir ao hospital!

Demi Lovato também entrou na onda dessas unhas polêmicas. Para o People´s Choice Awards, que aconteceu em janeiro deste ano, a estrela escolheu um esmalte nude para combinar com seu mix de anéis e pulseiras.

Tons metalizados são tendência na moda e, claro, nos esmaltes! Adele investiu no brilho e nas unhas pontudas (mas um pouco mais quadradinhas) para receber o diversos prêmios no Grammy Awards 2012!

Ke$ha também aderiu à moda das unhas pontudas! A cantora apostou no esmalte laranja vibrante, cor de destaque no verão e que continua forte no inverno!

Katy Perry adora combinar o tom das unhas com o da roupa! Para homenagear o ex-Beatle Paul McCartney, a diva apostou no esmalte rosa com glitter para decorar as unhas pontudas.

Katy, aliás, é supercriativa quando se trata de unhas. Olha a nail art toda floral que ela criou!

Abatida, Carolina Dieckmann dirige em bairro da Zona Sul do Rio



Carolina Dieckmann ainda não se recuperou totalmente da polêmica envolvendo fotos nuas suas que caíram na rede. Prova disso a cara abatida da atriz, ao ser fotografada dentro do carro em Ipanema, na Zona Sul do Rio, nesta quarta-feira, 16.
Carolina Dieckmann (Foto: Dilson Silva / AgNews)Com cara de abatida, Carolina Dieckmann foi fotografada em bairro na Zona Sul do Rio

Carolina Dieckmann (Foto: Dilson Silva / AgNews)Com os cabelos presos, atriz estava com um look bem informal
Carolina Dieckmann (Foto: Dilson Silva / AgNews)Dieckmann ficou parada dentro do carro um tempo, aparentemente esperando o portão de um prédio abrir

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Por que maio é o mês das noivas?

Tudo indica que seja por causa de uma tradição importada dos países do hemisfério norte, onde maio é um mês muito importante para os costumes populares. "Naquela parte do mundo, a chegada de maio é celebrada com muitas flores, em homenagem à natureza que refloresce e à primavera que por lá atinge a plenitude. Ao longo dos séculos, esses elementos foram sendo associados à celebração do amor no casamento. Essa mesma ligação com as flores e a feminilidade fez com que maio, além de mês das noivas, também fosse considerado o mês das mães e de Maria", diz o padre e teólogo Pedro Iwashita, do Instituto Teológico de São Paulo. De qualquer forma, o costume de realizar os casórios em maio anda perdendo força. No Brasil, um estudo da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), em São Paulo, mostrou que os paulistas preferem casar em dezembro, mês que concentrou 14,5% dos matrimônios de 2002. Por aqui, parece que a tradição cedeu lugar à praticidade: os entrevistados afirmaram que as férias de final de ano e o empurrãozinho do 13º salário foram decisivos na hora de escolher a data. Mesmo na Europa, o mês de maio não é um consenso na hora de unir maridos e mulheres. Em países como a Inglaterra, junho é considerado o mês ideal - trata-se de uma tradição da Antiguidade, quando os romanos homenageavam Juno, deusa das mulheres e dos casamentos. Na América do Norte, os americanos preferem dizer "sim" em fevereiro, considerado o mês nacional dos casamentos. Por lá, vale tudo para celebrar a união perto do Dia dos Namorados, o Valentine’s Day, que naquele país é comemorado em 14 de fevereiro e não em 12 de junho, como no Brasil.