sábado, 19 de março de 2016

5 séries de super-heroínas para ser super-fã

Não há dúvidas de que o movimento girl power tem tomado o mundo do entretenimento. Ano passado tivemos personagens femininas maravilhosas nos cinemas como a Furiosa, em Mad Max – A Estrada da Fúria, e a Rey, em Star Wars VII – O Despertar da Força. Semana que vem, dia 24 de março, estreia nos cinemas Batman Vs Superman e enquanto todo mundo escolhe um lado entre os dois, eu estou morrendo de ansiedade de ver a nova Mulher Maravilha na telona.
Na TV, o movimento não está sendo diferente e tem surgido diversas super heroínas, dos tipos e perfis mais variados. O mais legal é que elas deixam de ser apenas a par romântico do super herói e ganharam a própria série como protagonistas cheia de complexidades e histórias interessantes.
Como já disse aqui algumas vezes, não costumo assistir séries de super-heróis. Para mim, elas precisam ter algo além de lutar contra um vilão por episódio e focar no desenvolvimento de personagens, para humanizar e conseguir me envolver. São poucas as séries de heróis que me deixam intrigadas e ter personagens femininas em destaque ajuda a criar identificação.
Essas são as séries que sou super-fã e se você não deu uma chance ainda, vale a pena se identificar com uma delas!
Supergirl
Adoro Melissa Benoist desde Glee e para completar, quem interpreta a irmã dela é Chyler Leigh, a eterna Lexie de Grey’s Anatomy (que era a minha favorita). A história da prima do Superman, Kara Danvers, começou bem, teve uns tropeços no meio do caminho e depois fica mega envolvente. Para deixar as coisas ainda mais interessantes, eles começam a fazer os cruzamentos de universos e semana que vem teremos a visita de Flash na série!
As fotos não param de pipocar e os vídeos promocionais estão sensacionais! Como ambas as séries foram criadas por Greg Berlanti, já pensou se ele decide unir o universo das demais e colocar todo mundo junto? SupergirlFlashArrow e Legends of Tomorrow? Existe a possibilidade e seria épico.
Jessica Jones
Meu amor por Jessica Jones já foi declarado aqui ainda de estrear a série na Netflix. Sabia que Krysten Ritter e David Tennant seriam uma combinação fantástica! O fato de Jessica não se considerar uma super heroína, mas ter todos os elementos de uma é lindo. Ela não precisa de uma capa nem de um slogan para ser simplesmente maravilhosa. Assim como no universo de Supergirl, não vejo a hora de começarem a misturar os heróis de Hell’s Kitchen. Vai que assim eu dou uma segunda chance para Demolidor e as outras que ainda não estrearam?
Agent Carter
Eu não curti Agents of S.H.I.E.L.D. Entendo quem gostou e entendo que tem muitos fãs, mas como já falei, série de super herói é difícil me cativar. O que me chama atenção em Agent Carter é ser uma continuação do que aconteceu no filme Capitão América: O Primeiro Vingador e ser com a mesma atriz que fez a Peggy Carter nos cinemas, a linda da Hayley Atwell. Não é o máximo quando eles colocam tudo dentro do mesmo mundo e parece que Hayley realmente é a agente Carter porque estava nos cinemas e na TV?
Ok, eu sei, eu piro demais nessas coisas, mas o desenvolvimento dela na série é legítimo e super interessante. Vale a pena acompanhar, até porque era um período pós guerra mundial em que a Peggy tinha que se disfarçar de telefonista e realizar missões secretas. Por ser uma continuação do filme, ela acredita que Steve Rogers, o Capitão América, interpretado pelo Chris Evans realmente está morto. Aí toda a mistura dos filmes com a série me deixam mega intrigada.
iZombie
Essa personagem dos quadrinhos da DC não é propriamente uma super heroína como Supergirl, por vir do universo Vertigo, ela não tem tanto destaque. Mas deveria. Liv é uma zumbi que come cérebros e acaba sabendo o que aconteceu com o cadáver, resolvendo diversos crimes. Esse humor negro e sarcástico é maravilhoso e tem até mesmo um episódio em que ela vira uma super heroína com roupa especial e tudo, em um caso bem no estilo do filme Kick Ass.
É uma pena que tem poucos fãs de iZombie por aqui, porque o estilo de humor e o desenvolvimento da personagem é mega intrigante. Além de ser uma série criada por Rob Thomas, que trouxe uma das minhas heroínas favoritas do mundo da série, que não tinha poder especial e sobrenatural nenhum, mas era a mais fantástica de todas: Veronica Mars.
As Meninas Super Poderosas
Açúcar, Tempero e Tudo o que há de bom! Florzinha, Lindinha e Docinho estão de volta em um reboot lindo da Cartoon Network! Em abril, elas voltam com novas aventuras e quem já amava elas antes, pode ficar tranquilo porque elas voltam às origens, tendo que salvar o mundo antes do horário de ir para a cama. Pra mim, esse trechinho diz tudo sobre a volta delas, mesmo que eu me identifique mais com a Florzinha do que com a Docinho:


Nenhum comentário:

Postar um comentário