domingo, 27 de março de 2016

Resenha sobre a trilogia "50 Tons de Cinza"



Assim como em Crepúsculo, Ana é perseguida por "pessoas más". Ambos os casais casam em um período ridículo de tempo depois de iniciar a relação. Os dois personagens principais homens são controladores, muito ricos e superprotetores. As duas engravidam "sem querer", causando um problema no relacionamento. Em certa passagem, Grey algema Ana, e depois se arrepende por ter deixado marcas nos braços e pernas dela. Edward, na primeira noite com sua esposa – ainda humana – também se arrepende das marcas deixadas em Bella. Tirando as interjeições cansativas da Ana, ao pensar sobre Grey, que são iguais o tempo todo, todo o livro é igual à saga dos vampiros.
 A diferença básica é: a autora de Crepúsculo criou personalidade para personagens fantasiosos. A escritora de "50 Tons", mesmo querendo criar um personagem "real", fez um homem que não existe. O livro é de ficção, mas teria que ser de ficção científica para que Grey conseguisse fazer o tanto de sexo que faz com Ana. Ele teria que ser um robô! E eu não tenho nada contra Ana ser virgem aos 21 anos (como afirmaram nos comentários). Muito pelo contrário. O problema é que os dois como casal não convencem – pelo menos não convenceram a mim. O livro teria que ser descrito como "conto de fadas erótico", e não "romance erótico". 

No início do segundo livro PARECE que a autora vai sair um pouco da narrativa repetitiva, quando começa a descrever a história de Grey quando criança. Mas logo ela volta a ser cansativa e o livro é basicamente extremamente superficial. Algumas pontas sobre a história dele ficaram perdidas, assim como a descrição da cena em que Ana é sequestrada, depois de entrar em um banco ARMADA para sacar R$ 5 milhões de dólares (uma coisa muito plausível) foi simplesmente cortada no meio. Parece que a autora cansou de descrever o fato. Após Ana ter dado um tiro na perna do sequestrador ela desmaia. Na próxima página tudo estava resolvido, os bandidos estavam presos e todo mundo foi feliz para sempre. 

A minha opinião é a mesma do primeiro texto, e eu não sou do tipo que não dá o braço a torcer. Se a história tivesse se desenvolvido de outra forma, não teria problema nenhum em admitir isso neste post.  

FIM DO SPOILER 

5 comentários:

  1. Kkk que perfeito! Disse tudo no post. Eu não consegui ler nem o primeiro livro, achei péssimo.
    E agora que você falou, realmente trm muita semelhança com crepúsculo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. eu admito q só vi o filme, sei lá... não me interessou muito!
    parece que as pessoas hj em dia precisam de pornografia (seja ela em literatura) e esse livro veio pra satisfazer isso!
    enfim, cada um tem um gosto =/

    Kisses!
    Blog Sem Desperdício!

    ResponderExcluir
  3. Eu não me dei ao trabalho nem de assistir o filme. Não gosto do gênero, tão pouco do contexto.
    Beijos

    www.baudasresenhas.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ouve tanto comentário negativo do livro e do filme que nem perdi o meu tempo para saber e conhecer a história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. comprei os livros mas não li kkk, assisti o filme mas não achei nada demais. Beijos

    ResponderExcluir