Síndrome do Pânico pode causar fobia social?

A síndrome do pânico, como toda doença psicológica grave, leva o indivíduo a ter diversas consequências e, como a divulgação ampla do transtorno é relativamente recente, muitas pessoas confundem depressão, fobias e outras doenças de fundo emocional com a síndrome do pânico. Mas a questão é: Será que a Síndrome do Pânico pode causar fobia social?


Quando o indivíduo não se trata, os sintomas e as crises causadas pela síndrome do pânico passam a ser cada vez mais frequentes. Assim, a pessoa, com o tempo, passa a ter medo de tudo, como, por exemplo, andar de elevador, ir à padaria, dirigir, falar com pessoas estranhas e de outras atividades, relativamente simples.
Por isso, quando a pessoa procura ajuda psicológica, muitas vezes acaba sendo diagnosticada com Fobia Social. Mas essa fobia nada mais é que uma das consequências do agravamento da síndrome do pânico. Com a fobia social já desenvolvida, a pessoa passa a desenvolver uma forte ansiedade e a ter ainda mais problemas e crises. Mas um mal pode ser confundido com o outro.
Veja as principais diferenças entre a Síndrome do Pânico e a Fobia Social, lembrando que, em alguns casos, elas podem estar associadas:

Fobia Social
Síndrome do Pânico
Principais Sintomas
Medo intenso
Sensação de morte ou de desmaio
Gatilho da Crise
Medo de entrar em contato com as pessoas
Ansiedade e medo excessivo de situações especificas
Postura
Desaparecer com urgência
Se isolar para evitar a crise ou a “morte”
Deseja Fugir
Sim
Sim
Paranoias anteriores às Crises
Pressentimentos infundados
Medo, sintomas físicos, apreensão e insegurança
Periodicidade
Frequente
Imprevisível
Duração
Enquanto dura o contato com pessoas
Cerca de 20 a 30 minutos
Incidência
Cerca de 8% da população
Cerca de 2% da população
Origem
Psicológica
Química e psicológica
Tratamento
Terapia e Medicamentos
Terapia e Medicamentos
Prognóstico do Tratamento
Bom
Bom
Adaptação do doente
Evita ao máximo o contato com outras pessoas, principalmente as estranhas
Evita lugares onde já teve alguma crise
É interessante observar que, nem todo mundo que tem a síndrome do pânico evita o contato com pessoas, especialmente se o indivíduo já estiver na fase de tratamento. Já na Fobia Social, a pessoa se isola completamente dos demais.
Já os portadores da síndrome do pânico preferem evitar locais ou situações nas quais ocorrem ou já ocorreram as crises. Por isso se isolam. E, com esse isolamento, é possível que a síndrome do pânico evolua para a Fobia Social, mas isso acontece apenas quando a pessoa não procura ajuda médica. Então, é sempre bom saber distinguir as duas coisas.

Comentários

  1. Este post é utilidade pública! Hoje em dia é tão difícil achar pessoas que falam sobre esses assuntos! Parabéns pela iniciativa, esses assuntos são super delicados e merecem atenção! Arrasou guria.
    Um beijo e sucesso.

    www.esteticando-se.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PROMOÇÃO / BOTICARIO MATCH

DIÁRIO DE UM BANANA/ COLEÇÃO COMPLETA

ESMALTE COLOR TREND EFEITO PONTILHADO